Vale a pena pegar empréstimo para quitar dívidas? Descubra agora!

Você sabia que mais de 67% das famílias brasileiras estão endividadas? Estar devendo é uma situação desconfortável, que gera preocupação e tira o sono de muitas pessoas. É nesses casos que surge a dúvida: vale a pena pegar empréstimo para quitar dívidas?

Não há uma resposta definitiva porque cada caso é um caso. Ainda assim, é possível adiantar que pode, sim, valer a pena tomar um empréstimo em algumas situações, especialmente quando as dívidas atuais têm juros muito altos.

Anúncios

Se você se interessa por esse assunto, continue a leitura que explicaremos tudo o que você precisa saber!

Empréstimo para quitar dívidas faz sentido?

Frequentemente, indivíduos que buscam se livrar de suas dívidas tomam decisões apressadas. Quando se trata de recorrer a empréstimos para liquidar dívidas, é fundamental exercer cautela e planejamento.


De forma geral, essa não é uma ideia ruim quando troca uma dívida com juros altos, como é o caso do cheque especial, por uma outra com encargos mais baixos. No entanto, antes de tomar qualquer decisão, é fundamental ter um entendimento profundo de sua situação financeira, analisando todas as entradas e saídas de dinheiro mensais.

Somente ao fazer isso, você terá uma noção precisa de quanto pode gastar a cada mês para pagar a dívida sem correr o risco de enfrentar dificuldades financeiras novamente no futuro. Em seguida, registre em uma planilha ou caderno todas as suas dívidas, incluindo o valor, o credor, o prazo da dívida e as taxas de juros aplicadas em cada caso. Também é importante enumerar se a família possui ativos que podem ser vendidos ou refinanciados, como veículos ou propriedades.

Depois de listar todas as informações, é a hora de analisar caso a caso. Para te ajudar, explicamos as situações mais comuns abaixo.

Anúncios

Quais são as situações comuns para pegar empréstimo?

Como já dissemos, apenas uma análise mais profunda poderá dizer se vale a pena ou não pegar empréstimo para quitar dívidas, mas existem algumas situações que quase sempre faz sentido fazer isso.

A primeira delas é em caso de dívida de cheque especial ou rotativo do cartão de crédito. Se você não sabe, esses dois tipos de serviços financeiros sãos os que têm uns dos juros e encargos mais caros do mercado. Se você precisou pegar dinheiro do cheque especial ou atrasou as faturas do cartão, precisa ter urgência para quitar essas contas, ou tudo virará uma bola de neve.

É por isso que, nessa situação, na maioria das vezes, compensa pegar um empréstimo para quitar as dívidas, porque é possível conseguir juros menores. Para isso fazer sentido, é preciso procurar empréstimos com juros baixos.

Uma alternativa vantajosa é o empréstimo consignado, que oferece taxas mais baixas devido ao menor risco envolvido para os bancos e instituições financeiras. O pagamento da dívida é feito diretamente com desconto em folha.

Caso você não tenha carteira assinada ou não seja servidor público, pode recorrer ao empréstimo pessoal, que apesar de cobrar juros mais altos do que o consignado, ainda assim sai mais em conta do que aqueles cobrados no cartão e cheque especial, por exemplo.

Outra situação que pode valer a pena pegar empréstimo é para limpar o nome. Quando se tem uma dívida há muito tempo, é normal que o nome fique sujo. Essa situação, além de causar preocupação, pode ser um impeditivo para uma série de coisas, como: alugar um apartamento, fazer financiamento ou conseguir crédito para comprar imóveis ou outros bens. Quem deseja limpar o nome pode optar por um empréstimo para solucionar o problema. 

Como se planejar para pegar empréstimo?

Independentemente de qual seja sua decisão, é importante saber que é necessário investir no seu planejamento financeiro, ou as chances de voltar a ter endividamento são muito grandes.

Algumas atitudes que podem ajudar a melhorar o orçamento são procurar as empresas para negociar dívidas existentes, vender bens para ter dinheiro para quitar as dívidas, renegociar carro ou casa e, ainda, buscar uma renda extra! Além disso, não esqueça de fazer cortes no orçamento de gastos dispensáveis.

Como vimos, pegar empréstimo para quitar dívidas pode, sim, ser vantajoso, dependendo do caso. De modo geral, vale a pena organizar muito bem as finanças para verificar se é possível cobrir as dívidas. Se ainda precisar de crédito extra, só pegue empréstimos em instituições financeiras conhecidas e renomadas.

Agora que concluiu a leitura, que tal ler mais sobre como não cair em golpes de empréstimos? Leia!