Visto Nômade Digital na Itália: regras, funcionamento e como emitir 

Você já pensou na possibilidade de passar um tempo na Itália trabalhando remotamente? Com o Visto Nômade Digital na Itália essa possibilidade existe.

Anúncios

Essa é uma modalidade de visto destinada a profissionais que atuam no modelo home office e trabalham para empresas registradas fora da Itália.

A seguir veremos detalhadamente como esse visto funciona, quais os requisitos para emiti-lo e muito mais. Continue por aqui para conferir!

O que é o Visto Nômade Digital na Itália?

O Visto Nômade Digital na Itália é uma nova modalidade de visto, que permite o ingresso de imigrantes no país que trabalham remotamente para empresas registradas fora da Itália.

Então, caso você trabalhe no modelo home office para uma empresa de qualquer país, com exceção da Itália, e deseje passar um tempo no país europeu, essa pode ser a sua oportunidade.

Esse visto é direcionado aos estrangeiros que desejam conhecer e passar um período na Itália, mas, não têm a intenção de fazer moradia no país ou arrumar um emprego formal por lá.

Anúncios

Então, especialmente para quem deseja fazer uma viagem de intercâmbio ou até mesmo deseja ampliar os horizontes sem abrir mão da vida profissional, esse tipo de visto oferece boas possibilidades.

É importante dizer que a criação desse visto serve justamente para evitar a imigração irregular, por isso, o solicitante deve atender a uma lista relativamente extensa de requisitos, que veremos a seguir.

Quais os requisitos para emitir?

O Visto Nômade Digital na Itália é destinado a um público muito específico, uma vez que não serve apenas para turismo, e tem por intuito evitar a imigração irregular.

A ideia é que o solicitante consiga entrar no país com a garantia de um trabalho remoto, para que assim conheça a Itália e obtenha boas experiências, mas retorne ao seu país no tempo certo.

Por isso, a lista de requisitos é composta por 8 itens principais. Veja:

  1. O solicitante deve ser estrangeiro, ou seja, deve ser cidadão de um país de fora da União Europeia;
  2. Deve ser profissional altamente qualificado na sua área de atuação (com ensino superior, qualificações e pelo menos 5 anos de experiência) ou profissional liberal (freelancer);
  3. Ser um trabalhador remoto de uma empresa registrada fora da Itália, com comprovação de contrato firmado entre as partes;
  4. Apresentar comprovação de rendimento anual de no mínimo 28 mil Euros anuais, o que equivale a aproximadamente a R$ 13.700,00 mensais;
  5. Ter seguro de saúde para tratamento médico ou atendimento de emergência;
  6. Apresentar comprovante de acomodação/hospedagem pelo período de estadia no país;
  7. Apresentar o contrato oficial de trabalho ou ocupação;
  8. Apresentar carta ou contrato que comprove a inexistência de registro criminal nos últimos 5 anos.

É importante dizer que para ter direito à emissão do Visto Nômade Digital na Itália o solicitante não deve ser um cidadão nativo ou naturalizado da União Europeia.

Além disso, além da Itália, outros países da União Europeia também oferecem esse tipo de visto, então, caso queira conhecer outros lugares, vale pesquisar as possibilidades.

++Como trabalhar de casa e conseguir dinheiro extra? – Contas Digitais

Quais as vantagens em ter o Visto Nômade Digital na Itália?

A grande vantagem em ter o Visto Nômade Digital na Itália é que com ele você pode entrar nos países da União Europeia com muito mais facilidade.

Além disso, caso queira visitar o país por motivos relacionados ao trabalho, seja para encontrar com clientes italianos ou até mesmo para a realização de projetos temporários, este visto te oferece essa possibilidade.

Então, na prática, essa acaba sendo uma forma mais rápida e prática de ingressar em território italiano temporariamente, caso você trabalhe remotamente.

Veja como emitir o seu de forma simples

Embora o Visto Nômade Digital na Itália seja uma forma mais prática de ingressar no país, é importante dizer que o processo de emissão não é simples.

Por isso, o primeiro passo é conferir a lista de documentos necessários para dar entrada no visto. Você pode acessar essa lista no Consulado Italiano no Brasil.

Com os documentos em mãos, o próximo passo é abrir o processo de solicitação do visto junto ao Consulado Italiano. Para isso, você deverá agendar um horário para levar os documentos e realizar o pagamento da taxa do visto.

Após conseguir a autorização do Consulado no Brasil, é importante saber que você precisará prosseguir com o pedido de autorização ao chegar na Itália.

Então, na data da sua chegada ao país europeu, realize a confirmação da autorização junto à central de controle de imigração.

Com o Visto Nômade Digital na Itália, você terá que apresentar em até 8 dias um pedido para manter-se no país por mais tempo.

O processo é um pouco complicado, por isso, caso tenha dificuldades recomendamos que procure um profissional da área para te auxiliar.

De todo modo, a emissão do Visto Nômade Digital na Itália é complexa, mas, não chega a ser tão difícil quanto o visto americano, então, não se preocupe.

Essa é uma excelente oportunidade para ingressar na Itália com mais facilidade, sem abrir mão da sua vida profissional, então, para conhecer o mundo, aproveite essa opção!

Leia também: Seguro Fiança: o que é, como funciona e onde contratar? – Contas Digitais.